Produção e estrutura de pastos de capim-massai adubado com dejetos da produção animal

  • João Virgínio Emerenciano Júnior Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Macaíba, RN
  • Genildo Fonseca Pereira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, Apodi, RN
  • Gelson dos Santos Difante Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Macaíba, RN
  • Leonardo Gomes de Oliveira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, Apodi, RN
  • Antônio Ricardo de Lima Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, Apodi, RN
  • Wclesio Ramalho dos Santos Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, Apodi, RN
  • Marcondes Fernandes Gurgel Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, Apodi, RN
Palavras-chave: adubo orgânico, Panicum maximum, ureia.

Resumo

Objetivou-se avaliar o efeito do uso de adubos orgânicos e mineral na estrutura e na produção de forragem do Panicum maximum cv. Massai. O experimento foi desenvolvido na fazenda escola do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, campus Apodi. Os tratamentos avaliados foram fontes orgânicas de nitrogênio (dejetos da suinocultura, da avicultura e da ovinocultura) e uma fonte mineral (ureia), fixados em 150 kg/ha de N. Avaliou-se a produção de forragem e de componentes morfológicos, a altura do pasto, a interceptação luminosa, o índice de área foliar e o teor de clorofila, em cortes realizados a cada 60 dias. A altura do dossel foi afetada pelo tipo de adubo aplicado, e maior altura foi observada no pasto adubado com ureia (50,97 cm). A maior interceptação de luz (IL) pelo dossel foi observada nos pastos que receberam ureia, porém não alcançaram 95% de IL. O índice de área foliar nos pastos adubados com ureia foi maior que nos demais, e os valores observados nos pastos que receberam adubos orgânicos foram considerados muito baixos. As massas de forragem, de lâmina foliar, de colmo e de material morto foram afetadas pelo tipo de adubo, e foram maiores nos pastos que receberam ureia. Os teores de clorofila total nas lâminas foliares não diferiram entre os adubos avaliados. A estrutura e a produção de forragem em pastos de capim-massai não são afetadas pelo tipo de dejetos de produção animal utilizado como fonte de nitrogênio. A eficiência destes adubos orgânicos como fonte de nitrogênio é inferior à da adubação mineral. Os dejetos de produção animal avaliados podem ser utilizados como fonte de nitrogênio para pastos de capim-massai em condições de baixo custo e para diminuir os impactos ambientais.

Publicado
29-06-2016
Como Citar
Emerenciano Júnior, J., Pereira, G., Difante, G., Oliveira, L., Lima, A., Santos, W., & Gurgel, M. (2016). Produção e estrutura de pastos de capim-massai adubado com dejetos da produção animal. Boletim De Indústria Animal, 73(2), 111-117. https://doi.org/10.17523/bia.v73n2p111
Seção
FORRAGICULTURA E PASTAGENS